.

Francis Bacon

(1561-1626)

.

.

Bacon foi o iniciador do empirismo inglês. Defendeu que a ciência era um instrumento de domínio da natureza ao serviço da sociedade. Partindo do princípio da experiência como fonte de todo o conhecimento, preconizou uma nova metodologia para a investigação cientifica: o método experimental e indutivo. Este método assenta em três momentos essenciais: 1. Observação dos factos; 2. Colocação de hipóteses por indução; 3. Verificação experimental das hipóteses, através do maior número possível de experiências. Concebeu a investigação como uma uma organização racional que procura isolar as causas dos fenómenos naturais. O conhecimento objectivo, obtido através deste método experimental, era uma cópia fiel da natureza, depurado de todas as imagens ou formas enganosas (ídolos).  

.

 

Edições

Bacon, Francis - Ensaios. Lisboa: Guimarães Editores,1992

Bacon, Francis - Novum Organum ou Verdadeiras Indicações Acerca da Interpretação da Natureza. São Paulo. Abril Cultural, 1979

Bacon, Francis - Novum Organum, Porto. Rés-Editora. 1991

Bacon, Francis - A Sabedoria dos Antigos. Unesp. 2002

Bacon, Francis - Nova Atlântida. São Paulo. Abril Cultural. 1979

 

Comentários:

Filker, Raul - O Conhecer e o Saber em Francis Bacon. Nova Alexandria (Brasil).

Durant, Will - A Filosofia de Francis Bacon. Edidouro (Brasil).

Continua !

Carlos Fontes

Referências Históricas

Navegando na Filosofia