Navegando na Filosofia - Carlos Fontes

O que se entende por juízo?

Qual a sua estrutura?

Como podem ser classificados os juízos?

Voltar

Síntese da Matéria

Juízo e Proposição

 

 

1. O juízo é a forma central de todo o pensamento, pois todas as actividades mentais conduzem a um dado juízo. As ideias são os materiais com os quais formulamos juízos, e os raciocínios são encadeamentos de juízos que nos conduzem a novos juízos.

2. A proposição é o enunciado de um juízo ou a sua expressão verbal. O juízo é formado por ideias ou conceitos e proposição por termos.

3. Os juízos classificam-se de diferentes maneiras, conforme o ponto de vista em que se dá a relação entre o sujeito e o predicado.

 

Classificação dos Juízos

 

Pela Quantidade

 (extensão em que é tomado o sujeito)

Singulares O sujeito designa apenas um indíviduo. ex. António é electricista.
Particulares O sujeito é tomado em parte da sua extensão. ex. Alguns homens são professores.
Universais O sujeito é tomado em toda a sua extensão.  ex.: Todos os homens são mortais.

Pela Qualidade

 ( a propriedade que possui um ser afirmativo ou negativo)

AfirmativosO predicado convém ao sujeito. Ex. O homem é mortal.
Negativos O predicado não convém ao sujeito. ex. o dia não é a noite.

Pela Modalidade

(o tipo de modalidade entre o sujeito e o predicado)

Assertóricos (ou contingentes) O predicado convém, mas não necessariamente ao sujeito. ex. A mesa  é quadrada.
Apodíticos ( ou necessários) O predicado convém necessariamemte ao sujeito.ex. o triângulo tem três lados.
Problemáticos (duvidosos) A relação afirmativa ou negativa envolve certa possibilidade. ex. Passarei nas provas de exame.

Pela Relação

Categóricos A relação enunciada não está subordinada a outra, nem se apresenta em alternativa a outra possibilidade. ex. Esta pintura é de Dali.
Hipotéticos condicionais A relação é condicional. Ex. Se estou atento, aprendo melhor.
Hipotéticos disjuntivos A relação é disjuntiva. ex. Ou falo ou estou calado.

 

4. Os juízos categóricos na sua relação entre a quantidade e a a qualidade, foram objecto de uma importante formalização.

Juízos/Proposições Categóricas

Universais Afirmativas

( A )

Se o predicado se refere a todos os membros da classe representada pelo sujeito. Ex. Todos os homens são mortais.

Particulares Afirmativas

( I )

Se o predicado se atribui somente a uma parte indeterminada dos membros da classe representada pelo sujeito.ex. Alguns homens são calvos.

Universais Negativas

( E )

Nega-se um determinado predicado a todos os membros da classe representada pelo sujeito. ex. Nenhum homem é imortal.

Particulares Negativas

( O )

Nega-se um determinado predicado a alguns membros da classe representada pelo sujeito. ex. Alguns homens não são inteligentes.
 

Os juízos/preposições singulares são tratados como se fossem juízos/proposições  universais. Ex." Sócrates é mortal" (singular), é convertida em "Todos os "Sócrates" são mortais".

Carlos Fontes

Carlos Fontes

 11º Ano - Programa de Filosofia 

Navegando na Filosofia